Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Lunáticos,

Resultado de imagem para o resto da tua vida

Quis deixar aqui o review do espetáculo enquanto ainda o tenho fresco na minha cabeça.

Fui no passado domingo, dia 1 de março ao Sá da Bandeira ver esta pérola.

Primeiramente é importante agradecer a quem me proporcionou esta bela experiência. Isto porque apesar de ter comprado bilhetes no natal para oferecer como prenda à minha irmã, calhei de ter reuniões em Lisboa no dia do espetáculo + atuação no Barreiro + festa de aniversário. Assim sendo, tive a tentar trocar os bilhetes para outra data mas como não consegui, disse à minha irmã para levar uma amiga com ela e eu fiquei relativamente triste, achando que teria dificuldade em arranjar bilhete para outra data. Felizmente tenho amigos da comédia em todo o lado, amigos esses influentes o suficiente para serem bons amigos de Carlitos e lhe terem pedido um convite para a miss. Fiquei muito feliz dele ter acedido por isso agradeço imenso ao querido Mocinho pela atenção e ao próprio do Carlitos por me ter oferecido os convites.

Quanto ao espetáculo: fui na sessão das 21h30 de domingo, que não esgotou mas estava composta. Por um lado acho que foi melhor assim do que se tivesse ido sexta, com o teatro a abarrotar. Apesar de estar marcado para as 21h30, só começou muito perto das 21h45, penso que estiveram à espera que a sala enchesse. 

A peça começou com um belíssimo texto declamado por João André que parecia definitivamente promissor e texto de teatro. E deixem que vos diga que fiquei extremamente orgulhosa do bom nível deste escrita e interpretação e da oportunidade que deu a centenas de jovens que já assistiram de contactar com teatro do bom e texto de qualidade. Obrigou, no fundo, tanta juventude a engolir cultura mal começou e eu fiquei deveras encantada.

A originalidade das cenas era notória e a passagem entre elas delimitada por luzes, espetáculo de fumos e artimanhas estava incrível. A capacidade criativa dos três autores é simplesmente fora de série. Eu nunca tinha visto um espetáculo que fosse uma simbiose tão bela entre teatro e stand up, que supostamente é o patinho feio do teatro. Não foi.

O Carlinhos esteve brilhante em muitos momentos cómicos, com as suas habituais referências a nomes da tuga como Ricardo Carriço e piadas de humor de observação notáveis e mais maduras. Senti-o muito mais maturado do que no Meta. Senti que efetivamente faz jus ao apelido de João Félix da comédia. O Carlos trabalha muito e é um belo jovem criativo e criador de conteúdos que gosta de surpreender a cada trabalho.

O João André é um ator excecional. Merece todas as oportunidades do mundo e mais algumas. Tem uma entrega, uma dicção, uma vontade, um não verbal, fenomenais. Espero seriamente que todo o país repare nele e o guie em direção a um futuro brilhante como ator. E somos todos gratos a CCV por tê-lo trazido de novo para as luzes da ribalta com este projeto.

Outro apontamento importante é a presença de texto de Pedro Durão nesta peça, que é bem visivel em algumas falas de CCV em que o o seu humor parece bastante distinto/Durão style. Não sei explicar bem como senti isto mas talvez por ser muito consumidora de CCV tenha conseguido perceber algumas referências que não são muito usuais nele. E achei que deram riqueza à sua interpretação humorística.

No final, CCV recita o mesmo texto do ínicio de João André e causa um impacto emocional brutal em quem seguiu a história de toda a peça/série no youtube. 

Sinto que o humorista soube agarrar bem a popularidade do seu projeto digital e não desiludir neste espetáculo. Sinto que o dinheiro aplicado nos bilhetes (ainda que não tenha usufruido deles) foi bem gasto, pelo espetáculo valer cada cêntimo.

Saí de lá muito satisfeita por ter visto esta ode ao teatro e à comédia e com muita vontade de ver novos espetáculos onde estas artes se voltem a unir. Vale a pena!

 


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ


subscrever feeds