Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



03
Fev20

43# - Jojo Rabbit e Serralves em Fevereiro

por @dianacarvalhopereira

Lunáticos,

 

Vou contar-vos as minhas experiências culturais de fim-de-semana para que se sintam inspirados/ com vontade de usufruir delas também. Atenção que a arte é deveras subjetiva e as minhas opiniões valem o que valem.

 

JOJO RABBIT

Resultado de imagem para jojo rabbit

Na sexta fui ver Jojo Rabbit, que automaticamente se tornou num dos meus filmes favoritos de todo o sempre. O filme é uma paródia ao Hitler, aos nazis e a todo o contexto da segunda guerra no seio de uma vila alemã. Mas é acima de tudo, um projeto de criatividade fora de série do diretor e ator Taika Waititi (que interpreta Hitler), baseado no livro Caging Skies de Christina Leunens.
Pontos importantes:
- O filme revela a visão daquele tempo por um rapazinho "nazi" de 10 anos, pertencente à Juventude Hiltleriana, com um amigo imaginário (que não é nada mais, nada menos que o Führer) que descobre que a mãe (e que mãe, a grandiosa Scarlett, que mais uma vez, foi brilhante) acolheu uma menina judia em sua casa;

Resultado de imagem para jojo rabbit

- Acredito que se deva seriamente pensar numa categoria de "melhor ator júnior" para premiar participações como a do Roman Griffin Davis (o Jojo), que foi, a meu ver, excepcional e dá toda a singularidade a esta película;


- Descobri a minha cena favorita de todos os tempos (até hoje) neste mesmo filme: quando o Jojo se sente apaixonado e fazem um plano só do tronco dele, com borboletas a sairem de lá. Ou não fosse eu uma romântica incurável! E a cena final, da dança, também está quase ao mesmo nível. Impagável ❤

Resultado de imagem para jojo rabbit butterfly

- Os tempos de comédia são incriveis: os ritmos, as pausas, o texto, as expressões e o não verbal; 

- A fotografia e o guarda-roupa estão fenomenais;

- O filme consegue ser simultaneamente uma paródia antiódio e uma manifestação enorme de maturidade e sensibilidade e, mais uma vez, fazer algo diferente no contexto das guerras mundiais. É uma comédia que sensibiliza. Uma comédia que consegue fazer chorar. Uma comédia cheia de particularidades emocionais. Absolutamente deliciosa! Recomendo a 101%, sem querer fazer qualquer tipo de spoiler.

Se vos apetecer, depois de verem o filme, recordar a cena final, aqui vai: https://www.youtube.com/watch?v=BfL5V3WHhqM

 

 

SERRALVES:

Como já vem sendo habitual (sempre que posso e estou no Porto), o primeiro domingo do mês foi dedicado a usufruir do meu amado museu de Serralves sem pagar (dia gratuito). Como não cheguei muito cedo (11h), não consegui ver tudo o que queria (porque só é grátis até às 13h e tinha que ir almoçar em família) mas ainda assim, aproveitei bem o que consegui.

Vi as exposições de Paula Rego, na casa e de Cabrita e Álvaro Siza no museu.

 

No início vi ainda uma curta de 15 minutos de Alice dos Reis chamada Sub Corrente, que adorei, pela qualidade de imagem, pelos planos e pela aparente ambiguidade da história, que no fim era muito mais do que aparentava. Gostei dos sons do mar e da forma como uma menina com aparelho os sentia (e mais nada, para não bater spoiler!).

 

Segui para a exposição de Cabrita, Um olhar inquieto, que é, a meu ver, um "artista sucateiro" com imenso talento. É óbvio que no meio de dezenas de obras, existiram algumas que se destacaram mais do que outras. Vou deixar aqui algumas fotos. Ele usa materiais tão variados como fotos, plásticos, madeiras, fios, entre outros objetos diversos que criam um estado de aparente caos desalinhado mas que acaba por dar toda uma riqueza em variedade e sensações que transmitem. É incrível como a grande maioria das instalações possibilita variadíssimas interpretações. Acho que vou apostar numa visita orientada ou na conversa que ele ter no museu, para tentar perceber algumas singularidades.

20200202_111904.jpg

20200202_112822.jpg

20200202_114830.jpg

 

 

Passei logo para a exposição do Siza, que foi a que vi com menos atenção porque já não tinha muito tempo e queria mesmo ver Paula Rego. Não sou a pessoa mais interessada de sempre em arquitectura mas consigo reconhecer que ele é brilhante e também desenha muito bem (tinha lá uns desenhos abstratos sobre cidades onde já foi, que eram muito bons!). Adoro ver as maquetes dos edíficios que construiu porque me relembra das casinhas que fazia quando era pequena nos sims (sou deveras autista, eu sei!). Não li grande coisa das explicações porque, mais uma vez, não sou propriamente interessada em arquitectura.

IMG-20200203-WA0001.jpg

 

De seguida, Paula Rego. No andar de baixo da casa expuseram obras mais clássicas (num estilo que particularmente, não sou grande apreciadora). Mas no andar de cima, arte um pouco mais surrealista e contemporânea, com colagens, fez-me voltar novamente à infância e aqui sim, estava na minha praia. Apaixonei-me pelas suas figuras animais de mil cores e toda a irreverência associada. Fiquei totalmente fã desta nossa artista, versátil e sem estilo completamente definido, que no fundo é eclética e adapta a sua arte às suas histórias e vivências. Saí completamente fascinada.

 

É importante também dizer que tanto no filme, como na ida a Serralves, fui acompanhada pelo meu querido Pedro, amigo e apreciador de arte, tanto ou mais do que eu. E acho que a companhia fez toda a diferença. Apreciar arte sozinha não é mau mas trata-se de centrar interpretações em ti próprio e sem uma multiplicidade de outras coisas que são aparentemente invisíveis aos nossos olhos e reparadas pelos olhos dos outros. E o Pedro é a minha companhia ideal, precisamente por saber respeitar a minha opinião mas dar sempre a dele, sem medos, ensinando-me, na maioria das vezes, uma série de coisas que eu não sabia. Faz-me reparar em peculiaridades de algumas obras e tem um olhar bastante crítico, sempre construtivamente. E gosto tanto dele. E sou tão grata por, entre outros programas, poder apreciar estas criações belas da vida com ele.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ