Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Saudações pobertanas!

 

20190310_183058.jpg

Se abriste o link à partida estás interessado em descobrir o meu relato de mais uma viagem barata. Peço open mind para o que aí vem porque nem toda a gente se identifica com o tipo de viagens que eu faço, qual mochileira qual quê. Na verdade, acredito piamente que o tipo de viagens que fazemos depende de várias condicionantes, particularmente do dinheiro que queremos gastar mas, acima de tudo, da nossa personalidade e da altura da nossa vida em que as fazemos.

Posta esta ressalva, aqui vamos nós!

 

Não se esqueçam que 1€ é aproximadamente 0,85 libras, dependendo da taxa de câmbio associada. Ou, de outra forma 1 libra é aproximadamente 1,20€.

 

Transportes:

Até ao aeroporto: Voo às 6h30 da manhã, aquele clássico em que não podes ir de transportes. Deixei o carro no orange low cost parking, por 3,95€/dia, pagando no total cerca de 12€.

Voos: 28€ ida e volta para Stansted.

Viagem do aeroporto para o centro, no meu caso, Baker Street: 16 libras (+/- 19€) ida e volta pela Airport Bus Express. Entretanto descobri empresas mais baratas mas em que necessariamente tinha que marcar com antecedência. No dia, foi o que deu.

Metros e autocarros: em Londres uma viagem avulsa de metro (tipo agente único) custa 4,90 libras (quase 6€ ya!!!) de maneira que o que compensa para passear na cidade durante o dia é comprar um bilhete diário que custa cerca de 13 ou 14 libras (+/-16€) e em que podes viajar de metro as vezes que precisares durante esse dia.

O metro de Londres é dos mais antigos do mundo e vale a pena quanto mais não seja para perceber como é que uma viagem de uma paragem compensa mais fazer a pé do que de metro pelo simples facto de demorares uns 5/10 minutos desde que entras no edifício do metro até que chegas efetivamente ao local da tua linha. São milhares de escadas rolantes e imensos andares entre as linhas e a superfície. Sempre que lá vou lembro-me que as tartarugas ninja aqui em vez de andarem nos esgotos devem andar nos tubos do metro. E mais, reflito acerca do local dos esgotos. Estarão acima ou abaixo? Anyway, é uma discussão para outras andanças e não é isso que aqui se pretende.

Eu comprei um bilhete diário no primeiro dia, fiz 4 viagens o que por si só já compensou mas poderia ter feito bem mais, isto porque andei metade do dia a pé com a fé que conseguiria fazer todo o percurso que queria assim. Mas é praticamente impossível ver muita coisa num dia a pé porque a cidade é muito grande! Assim sendo, compensa imenso esta tipologia de bilhete.

No segundo dia, como fui para fora da cidade, só precisei de metro para regressar ao hostel do local onde o autocarro nos deixou, gastando as tais 4,90£.

Autocarro para o Stonehenge e Bath: foi integrado numa compra de uma tour aos dois locais pela "Get your guide" que incluía não só os transportes mas também a entrada no Stonehenge e ainda o guia turístico que esteve connosco todo o dia. Tendo em conta que a entrada no Stonehenge eram, pelo que me recordo, aproximadamente 25£ (+/-30€), e paguei 60€ por tudo, a viagem por si só com guia ficou por aproximadamente 30€.

Bicicletas: aluguei uma bicicleta do sistema santander, custam 2£ por dia e podes usar durante 24h mas só durante períodos de meia hora, depois tens que devolver e ir buscar outra. Serviu no primeiro dia para ir do hostel para Camden e no segundo (ainda sem passar as 24h) para ir do hostel para o local onde tinha o autocarro para a tour, na Gloucester Road.

Total: 12+28+19+16+6+30+2 = 113€

 

Alimentação:

Em Londres é quase tudo exageradamente caro, inclusive o Mc Donalds e Burguer King. Pagar 3£ por café é um mimo, 6£ por um happy meal e por aí fora. Assim sendo, vale a pena apostar em tascos/restaurantes tradicionais baratuxos onde comes coisas diferentes por pouco mais do que no fast food. Isso ou os belos dos supermercados que são sempre a opção mais barata.

IMG_20190319_235552_577.jpg

 

No primeiro dia almocei num restaurante de fish & chips mesmo colado à estação de metro de Camden. Paguei 9£ já com bebida por um prato enorme de fish&chips que estava divinal e que era tão grande que deu para pedir levar o resto em takeaway para o jantar.

No segundo dia, em Bath, não haviam muitas opções de restaurantes baratos porque é uma cidade muito pequena. Optei por ir ao supermercado e comprar uma baguete de frango, que é sempre boa opção, mais um sumo. Ficou por 3£. 

À noite jantei uma espécie de guisado num café na baker street que me soube pela vida e custou pouco mais de 8£.

Tomei os pequenos almoços no hostel por 2£ cada. 

Como lanches tinha comprado umas bolachinhas e fruta no supermercado por menos de 2£.

Total: 9+3+8+2+2+2= 26£ = 30€ 

 

Estadiafiquei no Hostel Phoenix Hostel, a 2 minutos da paragem de metro Edgware Road e a 5min da Baker Street. Muito central e baratíssimo! Custou apenas 9€ por noite tendo apenas que pagar o pequeno almoço à parte, que já referi na alimentação. 

Sobre o hostel: à entrada parece apenas um barzinho cozy, o balcão do check in é também balcão do bar. Com várias mesas para a malta repousar e beber um copo e uns sofás com tv. Depois de passar a porta para as escadas, descobrimos uns andares superiores com quartos e casas de banho. Não é nada minimamente luxuoso mas era relativamente limpo e funcional. Para quem está habituado a hosteis baratos, foi uma excelente relação preço qualidade. Fiquei num quarto misto de 6 pessoas, com 2 "treliches" (beliches com 3 camas). Achei que não ia dormir nada de jeito mas talvez por estar cansada, dormi como uma princesa. 

Total: 18€

 

Entradas em monumentos e outros:

No primeiro dia não gastei dinheiro nenhum sem ser o já reportado, até porque já fui a Londres e com 15 ou 16 anos, na viagem de finalistas do básico, visitei tudo o que era museus. Passeei pelo Regent's Park, por Camden Town, inclusive conheci a parte nova, das antigas cavalariças transformadas em lojas, que não existiam a última vez que lá fui, inclusive a famosa Cyber Dog.

IMG_20190319_235626_046.jpg

 

IMG_20190319_235614_307.jpg

 

Fui depois a King's cross, que continua em obras. De todas as vezes que lá passo pergunto-me qual é a febre por ir tirar foto numa parede com um carrinho com malas lá pregado e uns cachecóis às riscas. E nunca me dá vontade de ir para a fila fazê-lo. Mas a estação é muito bonita e compensa a visita, mesmo que metade dela esteja ainda em obras. Foi nessa altura que, pelo cansaço associado, decidi comprar o bilhete diário de metro para fazer o resto do meu percurso.

Fui até à paragem London Bridge essencialmente para subir ao "The Shard" que nunca tinha subido e que acho que vale a pena. Mas a entrada para ver do topo é exageradamente alta, de maneira que me contentei com subir ao 32° andar dos restaurantes e de ver na mesma uma vista incrível, só não tão alta.

IMG_20190319_235709_072.jpg

 

Depois ainda fui à London Bridge tirar umas fotos e parti de seguida de metro para Westminster, onde a decepção foi geral quando vi o Big Ben ainda em obras. Parece que esta cidade tem sempre coisas importantes em obras. Contentei-me com a foto com o Big Ben atrás e entretanto começou a chover, obrigando-me a parar de passear e a ir para o Hostel. 

Quando cheguei tomei banho e jantei os restos do almoço. Depois deitei-me cedinho para acordar super cedo no dia seguinte.

Segundo dia rimou com levantar cedo e fazer exercício logo pela manhã, a ir de bicicleta do hostel até Gloucester Road. Cortei pelo Hyde Park e ver o nascer do sol no mesmo foi das experiências mais bonitas que tive nesta viagem, ainda que muito rápido porque não me podia atrasar para a minha tour.

Chegada a Gloucester a horas, a viagem de autocarro até o Stonehenge durou aproximadamente 1h30. Aproveitei para dormir. 

Como já havia indicado, a entrada no Stonehenge custa aproximadamente 30€ sendo que esse valor já inclui audioguia e entrada no museu. 

IMG_20190319_235734_002.jpg

 

Como sabem, eu não gosto nada de gastar dinheiro mal gasto. Mas estes 30€ foram uma pechincha para aquilo que o local significou para mim. Tornou-se facilmente um dos meus sítios favoritos do mundo talvez pela vibe pouco humanizada e pela história associada ao monumento. Só um conjunto de calhaus, dizem uns. Para mim, um local mágico que vale mesmo, mesmo, a pena.

20190311_105530.jpg

 

Partimos depois para Bath, onde fizemos uma visita guiada a pé pelo nosso guia e depois pudemos andar livremente pela cidade durante 2h. Gostei muito de a conhecer pela sua simplicidade e arquitectura peculiar. Lembrou-me muito de algumas cidades italianas e a dada altura estava mesmo sem perceber se estava em UK ou em Itália.

IMG_20190319_235810_493.jpg

 

Visitei gratuitamente o parque da cidade, a Bath Abbey e uma das livrarias mais famosas do mundo, "Mr. B's emporium of reading delights" da qual me tornei automaticamente fã e onde dispendi grande parte do meu tempo na cidade, encantada com as decorações e com a riqueza de livros incríveis. E dei-me conta de que temos muito poucos livros traduzidos em Portugal e que há todo um mundo literário incrível para conhecer na língua inglesa. Não comprei nenhum porque o dinheiro não chegava para tudo mas tenciono voltar a ler bons livros em inglês muito brevemente, até para treinar para erasmus.

IMG_20190319_235757_255.jpg

 

IMG_20190319_235745_526.jpg

 

O tempo passou a correr mas ainda tive tempo de comprar o famoso fudge. Acreditem quando vos digo que nunca comi nada tão bom na vida. As 5 libras (6€) valeram pela experiência gastronómica única. É como terem um pedaço de paraíso na boca. Vale a pena, a todos os níveis. Na loja eles dão a provar e o meu favorito foi o de chocolate, que foi o que comprei. Sem mais palavras porque a experiência foi única.

IMG_20190319_235821_598.jpg

 

IMG_20190319_235825_711.jpg

 

 

Total: 36€

 

Total: 113 + 30 + 18 + 36 = 197€

 

Comentário final: sem a visita guiada do segundo dia gastaria apenas 137€, se apenas ficasse a passear por Londres.  

Em Londres é praticamente impossível fazer uma viagem mais barata que esta por ser uma cidade extremamente cara. Ainda assim, compensa a todos os níveis. 

Como já indiquei, os momentos altos e impagáveis foram a vista do nascer do sol no Hyde Park, a ida ao Stonehenge (onde definitivamente quero voltar no solstício!) e a prova de fudge. 

Não se inibam de ir a Londres. Juntem dinheiro porque efetivamente compensa! Continúa assim a minha cidade favorita, por muito que esteja sempre com monumentos em obras!



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ