Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



25
Jan18

1# início da pobrice

por @dianacarvalhopereira

1.jpg

 

     O meu gosto pela escrita e leitura não é novidade para ninguém, por muito que seja uma pobre que pede livros emprestados a amigos e familiares para ser mais culta.

     E, lá está, o facto de eu ser uma pobertanas que anda sempre a contar os tostões ainda a meio do mês também não é novidade para ninguém.

 

     Já tentei fazer blogs em diversas ocasiões mas sempre pelo motivo errado, queria partilhar histórias de amor que acabaram mal, queria partilhar histórias engraçadas que só eu achava graça, queria ter um portal para falar com a minha avó que faleceu, entre muitas outras coisas importantes na minha vida mas com pouca utilidade na vida dos outros.

 

     Neste momento acho que disponho do motivo certo, no tempo certo: sou uma pobre feliz que aprendeu que as suas pobrices do dia a dia podem inspirar outras pessoas a pararem de se queixar porque não têm dinheiro.

 

     Acreditem quando vos asseguro que é possível a interseção entre pouco dinheiro e felicidade.   

 

     E acreditem também quando afirmo que pensar menos nas nossas economias faz de nós pessoas mais felizes.

 

     O #pobrefazendopobrice vai ser um blog livre de classificações, imposições idiotas ou estereótipos. Vou partilhar, na maioria das vezes em tom de ironia, de tudo um pouco, sem exageros. Desde ideias de arrumação para casas de pobre e outfits baratos de pobertanas (mas bonitos, que fazem inveja a muitos empastados) até conversas filosóficas sobre o mundo em que vivemos e a pobreza em geral. 

 

     Tudo sempre com a mesma convicção: que um pobre fazendo pobrice consegue ser bem mais feliz que um rico fazendo riquice. No fundo, porque dá valor à felicidade nas pequenas coisas (ou faz uma festa porque encontrou uma moeda de 2€ no chão). 

 

     Aproveito ainda para realçar que o sentido de pobreza aqui é o da classe média baixa em Portugal, que se esforça o mês inteiro para ganhar o salário mínimo.

     Nunca, de modo algum, quero comparar essa "pobreza" à pobreza extrema vivida por tantos no mundo. A esses, quem me dera poder ajudá-los mais porque mesmo sendo pobre, fico feliz por ajudar quem precisa mais do que eu!

 

     Espero que gostem dos meus posts de pobertana, textos empobrecidos e ideias de pobrices. Qualquer dúvida que tenham, podem sempre retirá-la em comentários, redes sociais ou através do meu email (e são 5€!).

 

Ps. Se és um pobertanas como eu não te deixes influenciar pelos anúncios do crédito pessoal ali em baixo. Ter dinheiro que o banco cede para pagares ao final do mês ou em vários com juros não é o mesmo que ter dinheiro. Prefere pobrice a dívidas! #tamujunto

 


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ


subscrever feeds