Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



15
Out18

15# pobreza de espírito

por @dianacarvalhopereira

Sete mil milhões de pessoas e, 

a grande maioria assim:

preocupada com as sua vida,

rotina individual e indagações.

(os outros não sei como vivem... ) 

 

Sete mil milhões de pessoas e, 

a grande maioria assim:

sem grande noção de como vive

o resto do mundo em seu redor.

(os outros não sei como estão... ) 

 

Sete mil milhões de pessoas e,

a grande maioria assim:

aborrecida constantemente

com valores e ganância desmedida. 

(os outros vão invejar? ) 

 

Sete mil milhões de pessoas e,

a grande maioria assim:

sem fome de conhecimento mas, 

com sede de reconhecimento.

(os outros vão adorar?) 

 

Na utopia da vida, 

Não basta respirar.

Na utopia da vida, 

É preciso indagar. 

 

Andamos perdidos, 

Cognitivamente vazios. 

Chega a ser ridículo não perceber, 

Que a aparência e o estatuto são mortais. 

(Por querermos ser todos diferentes, 

E sermos todos iguais.)

 

Na utopia da vida, 

Quem não deve, não teme. 

Na utopia da vida, 

Perde-se a noção de leme. 

(porque rumo esse, 

perdeu-se antes da primeira vírgula). 

 

Andamos perdidos, 

Cognitivamente vazios. 

Com ambição inflacionada, 

Pelo que tem a prima abastada. 

(que muitas vezes finge ser,

ou deve ao banco para ter) 

 

Sabemos de onde vimos, 

Não sabemos para onde vamos. 

Queremos mundos e fundos, 

Sem trabalhar e colher os frutos. 

 

Criticamos o trolha, 

Por cheirar a suor. 

Porque coloca cimento, 

Sobre tijolos ao sol. 

 

Criticamos a puta, 

Por vender o seu corpo a dinheiro.

Mas nós vendemos a alma, 

Por realmente menos. 

 

Criticamos o político do partido X, 

Que tenta decidir pelo bem comum, 

Mas não fomos votar nas eleições, 

Nem sabemos o que defende cada um.

 

Mais vale só que mal acompanhado, 

Devemos ser a nossa melhor companhia. 

Mais vale calado que mal julgado, 

Por abrir a boca sem ponderar o que dizia.

 

E mais vale questionar do que julgar,

Apenas por aquilo que se crê visualizar. 

Porque a utilidade das coisas (e das pessoas), 

Vai muito para além do que se vê. 

 

(tenho para mim que:) 

Na utopia da vida, 

Não basta respirar. 

Na utopia da vida, 

É preciso indagar. 

 

(quem sabe vencerá!) 

(e quem não sabe, 

que ao menos procure saber) 

 



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ